ARTIGO

02 novembro 2015
Acadêmicos da FUNORTE assistem a Julgamento no Tribunal do Júri

Acadêmicos do curso de Direito da Funorte acompanham júri popular A expectativa além do aprendizado técnico da matéria é assegurar aos acadêmicos um contato com o mundo jurídico e seus personagens No último dia 19, alunos do curso de Direito das Faculdades FUNORTE participaram de uma aula diferente. Tiveram a oportunidade de aliar a teoria aprendida em sala de aula com a prática. Levados pelo professor de Direito Penal e Processo Penal, Doutor. Warlem Freire Barbosa, os acadêmicos do 4º e 8º períodos assistiram a um julgamento realizado pelo Tribunal do Júri da comarca de Montes Claros. O professor e advogado Warlem Freire explica que nestes períodos, os alunos estudam a teoria geral da pena e os procedimentos em espécie, dentre eles o Tribunal do Júri. - A expectativa além do aprendizado técnico da matéria é assegurar aos acadêmicos um contato com o mundo jurídico e seus personagens. Desta forma os alunos vivenciaram uma parte do exercício profissional do Juiz de Direito, do Promotor de Justiça e do Advogado, tudo dentro de uma perspectiva real e imediata, vez que no Tribunal do Júri, tudo acontece de forma imediata e ao vivo - desde a sustentação da acusação e defesa até o julgamento e a decisão externada na sentença, elaborada, lida e publicada pelo Juiz dentro da própria audiência, relata. O professor, naquela oportunidade ocupava a tribuna de defesa, acompanhado de seu estagiário Philipe Fiúsa - também aluno da FUNORTE, cursando o 10º período, inclusive já aprovado nas duas etapas da prova da OAB- Ordem dos Advogados do Brasil. Em seus cumprimentos iniciais o professor dirigiu-se aos alunos convidando-os a, com ele, assumirem o compromisso desde a formação acadêmica, para "construirem homens mais humanos, que consigam enxergar na lida jurídica que muito além dos calhamaços de papéis, existem sonhos e vidas que ficam a mercê de nosso profissionalismo". Os acadêmicos esperam agora, a visita ao Presídio Feminino de Montes Claros, agendado para o mês de maio, conforme informou o professor Warlem. No mês de Março, os acadêmicos visitaram o Presídio Regional (masculino). A universitária Sebastiana Romeira, 69 anos, ressaltou a relevância da iniciativa por parte da direção, professores e coordenação do curso de Direito da FUNORTE. Disse que a aula prática foi extremamente proveitosa. - Creio que tivemos proveito total sobre o funcionamento de um júri. Ademais, ao presenciar o desempenho do professor no tribunal, nos dá a certeza de que é inquestionável a sua capacidade de desempenhar sua função, seja no tribunal, ou seja, na sala de aula. Danielle Mendes Santos, 24 anos, também acadêmica disse que o fato de ter presenciado um júri, enquanto universitária, é algo que marcará sua vida para sempre. - Presenciar a audiência no tribunal do júri foi uma experiência marcante para nossa vida acadêmica, pois vivenciamos na prática o atuar de um excelente advogado, Doutor Warlem Freire que atuou na defesa e explanou brilhantemente o quão é importante à defesa de todos os indivíduos levando em consideração as garantias da pessoa humana sendo um preceito constitucional, destacou.

Samuel Nunes Repórter

OPERAÇÃO LAVAJATO – Dai a César o que é de César!
30 março 2016
DOCENTES DA FUNORTE SÃO EMPOSSADOS NA OAB-MG
16 fevereiro 2016
LEI MARIA DA PENHA: UMA ANÁLISE DA EFICÁCIA DA ESTRUTURAÇÃO DOS SERVIÇOS ESPECIALIZADOS INTEGRANTES DA REDE DE PROTEÇÃO E ATENDIMENTO À MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA PREVISTOS NA LEI Nº 11.340/2006
26 novembro 2015
Veja mais